Dúvidas Frequentes

  • 1 Existem médicos especializados em dor? Quando devo procurá-los?

    Sim, existem médicos especialistas em dor. Não há um momento certo para procurar o especialista em dor, pode ser que você o procure espontaneamente ou seu médico o encaminhe para avaliação sobre sua dor. É importante lembrar que, na maioria dos casos, o tratamento da dor é complementar ao tratamento de base (por exemplo, diabetes, hipertensão). Por isso, é preciso que seu médico também esteja ciente das medidas que estão sendo tomadas para controlar sua dor.


  • 2 Devo dizer ao meu médico que estou sentindo dores?

    Sim. É importante conversar com seu médico, seja qual for a especialidade dele, e avisá-lo se houver qualquer mudança na dor. Descobrir e entender a persistência ou o agravo da dor é importante para o tratamento.

  • 3 Como devo descrever minha dor ao médico?

    Descreva a sua dor da maneira mais clara e detalhada possível. A maioria dos médicos e enfermeiros também vai usar a escala de dor para mensurá-la. Você também pode questionar o médico se é o caso de manter um Diário da Dor.

  • 4 A minha dor é psicológica? Está só na minha cabeça?

    Esta pergunta é comum entre pessoas que ouviram dizer que elas terão de aprender a viver com a dor. E, às vezes, é difícil apontar a causa física exata da dor. Mas isso não quer dizer que a pessoa sofra menos. A dor tem aspectos físicos, mas também psicológicos, que não podem ser separados.

  • 5 Até onde é normal sentir dor?

    A dor pode ser uma maneira de o corpo avisar que algo está errado. É um mecanismo fisiológico. Por isso, ela não deve ser negligenciada, mesmo se ela se tornar frequente ou não responder ao tratamento.

  • 6 Devo tomar o medicamento só quando sentir muita dor?

    Lembre-se de tomar o medicamento seguindo a orientação do profissional de saúde responsável pelo seu tratamento, mesmo que não esteja sentindo nada naquele momento. Siga as orientações do seu médico e, em caso de dúvida, converse com ele.

  • 7 Tem dias em que minha dor piora. O que posso fazer?

    Você pode sentir que sua dor ficou mais intensa, por exemplo, no final de um dia cansativo ou após certas atividades. Informe sempre a seu médico quais são os fatores que desencadeiam, os que pioram e os que melhoram sua dor.

  • 8 Eu vou sofrer com dor crônica pelo resto da minha vida?

    Dependendo da patologia de base, pode não ser possível eliminar completamente a dor, porém, com um tratamento adequado, pode haver um controle melhor da dor e menor interferência no seu cotidiano.

  • 9 O que meus amigos e parentes podem fazer para me ajudar com a minha dor?

    Amigos e familiares podem ajudar de diversas maneiras, encorajando você a levar a vida da maneira mais normal e independente possível. Embora não possam sentir o que você está sentindo, é importante que eles entendam o papel que podem ter em ajudar você a administrar a sua dor. Sua dor interfere na vida deles também.

  • 10 Além dos medicamentos, o que mais pode me ajudar a lidar com a dor?

    Há alguns tratamentos, técnicas e medidas que podem ajudar você a administrar a dor. 

    Alguns deles são:


    Respirar fundo

    Relaxamento

    Pensamento positivo

    Distrações para o pensamento

    Compressas quentes ou frias, ou uma combinação das duas

    Manter o otimismo

    Praticar exercícios

    Respirar fundo